Exames que devo fazer para prevenir o câncer do Colo do Útero

Exames que devo fazer para prevenir o câncer do Colo do Útero
21 de novembro de 2019 Dra. Nubia
Imagem de mulher com dor simbolizando o câncer do colo do útero

O câncer do colo do útero é o terceiro mais comum entre as mulheres no Brasil. De acordo com o OncoGuia, a cada 100 mil mulheres, 15,43 novos casos aparecem. Esse câncer é recorrente de uma lesão no colo do útero, normalmente causada pelo HPV (papiloma vírus humano), na maioria das vezes transmitido por contato sexual. Alguns outros fatores, como tabagismo, início precoce da atividade sexual e grande número de filhos podem contribuir para que as mulheres infectadas pelo vírus desenvolvam o câncer de colo do útero. 

No entanto, é importante destacar que existem diferentes tipos de HPV. Por exemplo, os tipos 16 e 18 são os responsáveis pela maioria dos casos de câncer de útero. Já os 6 e 11 são os que causam verrugas genitais.

É necessário falar também que a infecção pelo HPV não causa sintomas na maioria das vezes. Além disso, o vírus pode ficar no corpo humano durante anos sem o manifesto lesões visíveis a olho nu. No entanto, quando ocorre uma queda na imunidade, as lesões podem aparecer como verrugas nas genitais, no ânus e na boca, além de feridas no colo do útero, que são os principais sintomas do câncer do colo do útero. Quando em estágio mais avançado, a doença pode causar: corrimento vaginal sanguinolento, sangramento vaginal atípico, dor na região do ventre, dor e sangramento durante a relação sexual e dor e sangramento ao urinar e/ou evacuar.

Por ser uma doença que acomete tantas mulheres, é necessário tomar alguns cuidados essenciais ao longo da vida. Continue lendo o artigo para conhecer os principais exames que contribuem com o diagnóstico e prevenção da doença.

Papanicolau

O exame consiste em uma coleta de uma pequena amostra das células do colo do útero, analisadas após o recolhimento. Por meio do Papanicolau é possível analisar diversas alterações, como a presença do HPV responsável por causar grande parte dos casos de câncer do colo do útero. 

O Papanicolau deve ser incluído nos exames de check-up e deve ser feito pelo menos uma vez por ano.

Colposcopia

Por meio de lentes de aumento de um colposcópio, o médico pode analisar o colo do útero, a vagina e a vulva. O exame é indicado quando alguma alteração em outros exames de rotina é identificada. É um exame indolor, feito no próprio consultório. Para a realização do exame ginecologista utiliza um aparelho com lentes de aumento e aplica substâncias químicas no colo uterino, que demonstram as lesões causadas pelo vírus. Caso existam lesões suspeitas, elas serão biopsiadas para confirmar a presença de alterações pré malignas ou malignas.

Apesar de ser um método diferente, a colposcopia tem o mesmo objetivo dos exames citados anteriormente: detectar lesões em todo o aparelho reprodutor feminino.

6 vantagens de agendar o seu exame na Clínica Viver

Exame físico

Por meio do toque vaginal, o médico avalia o tamanho e a mobilidade do útero e as paredes vaginas. Já o toque retal analisa a parede do reto e os ligamentos da região.

Quais são os sintomas do câncer de útero? 

Como uma doença que inicialmente não apresenta sintomas, o câncer do colo do útero é normalmente diagnosticado em exames de prevenção rotineira. 

No entanto, quando em um estágio mais agravado, a doença pode apresentar alguns sintomas, como:

  • Sangramento vaginal fora do período menstrual: todo e qualquer sangramento percebido fora do período menstrual deve ser analisado pelo médico. Mesmo após relações sexuais o sangramento não é uma reação do corpo que deve ser vista como normal.
  • Cólicas anormais: apesar de cólicas até mesmo as fortes serem comuns durante o período menstrual, quando acontece fora de época não é um sintoma que deve passar batido.
  • Dor e incômodo ao urinar: o incômodo ao urinar também é um sintoma que muitas vezes pode passar batido. No entanto, deve ser analisado para que seja diagnosticado. Afinal, muitas vezes também pode indicar infecções.
  • Corrimento atípico: alguns tipos de corrimento são comuns (como aquele que lembra uma clara de ovo e indica a ovulação, por exemplo). No entanto, quando alguma secreção incomum — com odor forte, por exemplo é notada, um médico ginecologista deve ser consultado. 

Quando a mulher deve realizar um exame para avaliar o colo do útero?

Apesar de existirem algumas exceções, de maneira geral, os exames de prevenção listados neste artigo devem ser feitos a partir dos 21 anos anualmente. Esse check-up será fundamental para identificar lesões pré-cancerosas e, assim, iniciar o tratamento precoce, contornando o desenvolvimento do câncer.

Já fez seus exames de prevenção de check-up anual? Como você leu no artigo, eles são extremamente importantes. Consulte-se com um ginecologista e agende seus exames com a Clínica  Viver.

Leia mais: